Folos

Φόλος (Phólos), Folos, talvez os antropônimo se relacione com φελλεύς (phelleús), “região perigosa”, mas a hipótese não é segura.

Heracles and Pholus, black-figured hydria, 520–510 BC, Louvre

Héracles e Folos, 520-510 a.C., Louvre

Filho de Sileno e de uma ninfa Melíade (o que contraria a genealogia dos Centauros, que descendiam do criminoso Íxion), Folos era um centauro pacífico. Quando Héracles caminhava em direção à Arcádia, para a caça ao Javali de Erimanto, em seu quarto trabalho, passou pela região de Fóloe, onde vivia Folos. Dioniso o presenteara com uma jarra de vinho hermeticamente fechada, recomendando-lhe, todavia, que não a abrisse, enquanto o filho de Alcmena não lhe viesse pedir hospitalidade. Segundo outra versão, a grande jarra era propriedade de todos os centauros. De qualquer forma, acolheu hospitaleiramente o herói, mas tendo este, após a refeição, pedido vinho, Folos se desculpou, argumentando que o único vinho que possuía só podia ser consumido em comum pelos centauros. Héracles lhe respondeu que não tivesse receio de abrir a jarra. O filho de Sileno, lembrando-se da recomendação de Dioniso, o atendeu.

Os centauros, sentindo o odor no néctar báquico, armados de rochedos, árvores e troncos, avançaram contra Folos e seu hóspede. Na refrega, Héracles matou dez filhos de Íxion e perseguiu os demais até o cabo Mália. Quando se ocupava em sepultar seus companheiros mortos, Folos, ao retirar uma flecha envenenada com o sangue da Hidra de Lerna do corpo de um centauro, deixou-a cair acidentalmente no pé e, mortalmente ferido, sucumbiu logo depois. Héracles organizou em sua honra funerais magníficos e lamentou a perda do bom centauro.

Musée du Louvre, Paris, France Artist-Maker Rider Painter Heracles and Pholus. Laconian black-figured dinos, ca. 560–40 BC

Héracles e Folos, 560-40 a.C, Louvre

Referências:

BRANDÃO, J. S. Dicionário mítico-etimológico v.1. Petrópolis: Vozes, 2008.

STEPHANIDES, M. Hércules. Trad. MICHAEL, Marylene P. São Paulo: Odysseus, 2005.

Anúncios
Categorias: Criaturas, Outros | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Pensamentos Flutuantes

Entre devaneios e realidade, ideias ascendentes

%d blogueiros gostam disto: