Minotauro

Μινώταυρος (Minótauros), Minotauro, é aparentemente um composto de Μίνως (Mínos), Minos e de ταῦρος (taûros), touro, donde “o touro de Minos”, mas também atribui-se como significado “homem-touro”.

Se, na realidade, Pasífae é a “lua cheia”, o Minotauro, filho da rainha de Creta, é um avatar da lua, cujo crescente se assemelha aos cornos do touro.

Engenho de Dédalo

Minos prometera sacrificar a Posídon o animal que aparecesse em suas praias. O deus marinho fez surgir um belo touro com chifres e cascos de ouro, mas Minos, ao ver o animal, quis tê-lo para si e sacrificou um animal qualquer. Então, a ira do deus caiu sobre Creta. O touro que era um animal dócil se transformou numa criatura cruenta que espalhava a destruição, conhecido como touro de Creta. Contudo, antes disso ocorrer, a rainha Pasífae foi tomada por uma paixão avassaladora pelo animal. Para que Pasífae pudesse satisfazer seus desejos incontroláveis pelo touro, que Posídon fizera nascer do mar, Dédalo construiu uma novilha de bronze. A rainha colocou-se dentro do simulacro e concebeu o Minotauro.

Labyrinth

O rei, assustado e envergonhado com o nascimento do monstro, filho da paixão de sua esposa, encarregou Dédalo de construir, no palácio de Cnossos, o famoso Labirinto, com um emaranhado tal de quartos, salas e corredores, com tantas voltas e ziguezagues, que somente o genial arquiteto seria capaz, lá entrando, de encontrar o caminho de volta. Pois bem, foi nesse “labirinto” que Minos colocou o horrendo Minotauro, que era, por sinal, alimentado com carne humana. Anualmente, outros dizem que de três em três ou ainda de sete em sete anos, sete moças e sete rapazes, tributo que Minos impusera a Atenas, eram enviados a Creta, para matar-lhe a fome. Foi então que Teseu, filho do rei ateniense Egeu, se prontificou a seguir para a ilha das Grandes Mães com outras treze vítimas.

Theseus and Ariadne and the Minotaur

Ariadne, Teseu e Minotauro

Uma vez no reino de Minos, o príncipe ateniense e seus companheiros foram imediatamente lançados no Labirinto. Ariadne, todavia, a mais bela das filhas do rei, apaixonara-se por Teseu. Para que o herói pudesse, uma vez intricado no covil, encontrar o caminho de volta, deu-lhe um novelo de fios, que ele ia desenrolando, à medida que penetrava no Labirinto. Ofereceu-lhe ainda uma coroa luminosa, a fim de que pudesse orientar-se nas trevas e não ser surpreendido pelo horripilante monstro biforme.

Teseu conseguiu matar a criatura antropófaga. Escapou das trevas com os outros treze jovens e, após inutilizar os navios cretenses, para dificultar qualquer perseguição, velejou de retorno a Atenas, levando consigo Ariadne.

O mito do Minotauro conserva a lembrança de um fragmento da gigantesca civilização minoica, que, a par do culto às Grandes Mães, mantinha igualmente o do touro, símbolo da fecundação, por causa do seu sêmen abundante. Nas escavações realizadas em Cnossos e em outras partes de Creta, a presença do touro é uma constante.

Quanto a Λαβύρινθος (Labýrinthos), Labirinto, provém, segundo parece, de λάβρυς (lábrys) e do sufixo pré-helênico -ινθος (-inthos), e significaria “bipene”. Labirinto seria, pois, “a casa bipene”, insígnia da autoridade.

Pasiphae and Minotauros

Passífae e Minotauro

          Minotauro

Referências:

BRANDÃO, J. S. Dicionário mítico-etimológico v.2. Petrópolis: Vozes, 2008.

STEPHANIDES, M. Teseu, Perseu e outros mitos. Trad. POTZAMANN, J. R. M. São Paulo: Odysseus, 2004.

Anúncios
Categorias: Criaturas, Heróis, Lugares | Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Pensamentos Flutuantes

Entre devaneios e realidade, ideias ascendentes

%d blogueiros gostam disto: