Centauros

Centaur wielding rock, attic bilingual, 520BC, Toledo Museum of Art, Ohio, USA

Centauro erguendo uma pedra, 520 a.C., Museu de Arte de Toledo, Ohio, EUA.

Κένταυροι (Kéntaroi), Centauro, é um termo de etimologia ignorada. Como os centauros são nubigenae, “filhos da nuvem”, tentou-se decompor a palavra em κεντ- (kent-) do verbo κεντεῖν (kenteîn), “picar, furar, ferir” e αὒρα, “ar”, o que se constitui numa etimologia meramente hipotética.

O ingrato Íxion tentou violentar a deusa Hera. Zeus, para punir-lhe o sacrilégio, confeccionou um eídolon da esposa sob forma de nuvem, que, imediatamente, o rei dos lápitas envolveu em seus braços. Dessa união nasceu um monstro, o Centauro. Este, na versão do condor de Tebas, unindo-se a éguas da Magnésia, nos sopés do monte Pélion, deu origem aos Centauros. Segundo outras fontes, talvez mais antigas, todos os centauros, exceto Folos e Quíron, eram filhos de Íxion e de Nefele, o eídolon de Hera. Concebidos como seres monstruosos, selvagens e bestiais, tinham o busto de homem, mas do busto para baixo eram cavalos perfeitos. Violentos, sanguinários e luxuriosos, habitavam montanhas e florestas da Tessália e os arredores dos montes Ossa e Pélion, alimentando-se de carne crua.

Essas criaturas brutais e violentas, estavam quase sempre ébrias. Um ou outro centauro aparece isoladamente no mito, mas sempre com a mesma atitude: raptar ou violentar noivas e mulheres alheias. O episódio mais famoso dos centauros é o das núpcias de Pirítoo. Este também era filho de Íxion, o que fazia dos centauros seus meio-irmãos. Um deles, no dia do casamento, inteiramente embriagado, quis violentar Hipodâmia, a jovem noiva. Pirítoo e Teseu, numa luta terrível que então se travou, ajudados por seus companheiros, mataram quase todos os centauros, que foram, finalmente, massacrados por Héracles.

Quíron, também centauro, não pertencia à raça dos demais, fruto dos amores de Íxion com uma Nuvem (à qual Zeus dera a forma de Hera, a fim de iludir os desejos criminosos desse rei tessálio, que, mais tarde, foi condenado no Hades ao suplício da roda), mas era filho de Chronos e da ninfa Fílira. A respeito do nascimento desse centauro há duas versões: uma diz que ele se transformou em cavalo para possuir a formosa ninfa; outra diz que, surpreendidos ambos no momento em que enlaçados gozavam o prazer do amor, Chronos, assustado, não completou o ato e saiu galopando já transformado em cavalo, deixando, contudo, a ninfa grávida.

Outro centauro que não pertencia a genealogia dos filhos de Íxion era Folos, filho de Sileno e de uma Melíade, ninfa dos freixos. Quíron tornou-se amigo e protetor de Peleu, a quem salvou a vida, e educou Aquiles, Jasão e Asclépio, ensinando-lhes a virtude, a música e a medicina. Folos, está intimamente ligado às lendas de Héracles. Quando este cercava o javali de Erimanto, hospedou-se na gruta do bondoso Folos, ao qual Dioniso havia dado um odre de capitoso vinho, com a recomendação de abri-lo somente quando Héracles estivesse presente. Depois da refeição, Folos abriu o obre de vinho e puseram-se a beber. O perfume atraiu um bando de centauros, armados de brandões, e de árvores inteiras. Travou-se uma terrível luta e Héracles matou vários centauros; Folos, porém, feriu-se acidentalmente com as flechas envenenadas com o sangue da Hidra de Lerna, o que causou sua morte.

Modern bronze copy of the type of the Young Centaur, Malmaison

Referência:

BRANDÃO, J. S. Dicionário mítico-etimológico v.1. Petrópolis: Vozes, 2008.

SPALDING, T. O. Deuses e Heróis da Antiguidade Clássica: dicionário de antropônimos e teônimos vergilianos. São Paulo: Cultrix,1974.

Anúncios
Categorias: Criaturas, Curiosidades | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Pensamentos Flutuantes

Entre devaneios e realidade, ideias ascendentes

%d blogueiros gostam disto: